51 3284-1800

SindisprevRS OF
ASCOM

ASCOM

Assessoria de Comunicação do SINDPREVRS

Ato público oficializa Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino no RS







Porto Alegre – Entidades sindicais, estudantis, partidos políticos e diversas entidades da sociedade oficializam amanhã terça-feira (13), às 10 horas, na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul o Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino.

 

Durante a atividade será realizado ato público no Plenarinho da Assembléia Legislativa. Após, haverá caminhada até a Esquina Democrática no Centro da Capital, onde as entidades apoiadoras e a comunidade árabe-palestina do RS farão ato de repúdio à invasão israelense e ao genocídio que hoje acontece na Palestina.

 

Os organizadores explicam que o Comitê de Solidariedade é suprapartidário, intersindical, interreligioso e multirracial, aberto a todos os defensores da paz e àqueles que lutam contra o imperialismo. Defendem que o que acontece na Palestina, a despeito do que preconiza a mídia oficial, não pode ser chamado de guerra, mas sim, um verdadeiro massacre da população civil palestina pelo quarto maior exército do mundo, o exército israelense apoiado covardemente pelos Estados Unidos.

 

A ação de genocídio promovido por Israel contra o povo palestino não pode ser caracterizado como uma disputa racial ou religiosa. Não são judeus contra árabes, mas sim o imperialismo representado por Israel e sustentado pelos Estados Unidos e outras potências imperialistas contra um povo que resiste.

 

Para burlar o boicote da grande mídia à verdade sobre as agressões israelenses o Comitê utilizará outros meios de comunicação: internet, jornais sindicais e panfletos para alertar à sociedade sobre as atrocidades cometidas pelo exército de Israel contra a população palestina.

 

O Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino no RS

 

tem como eixo de luta:

 

A imediata retirada das tropas israelenses do território palestino;

 

O imediato reconhecimento do Estado Palestino;

 

O boicote aos produtos israelenses ("A idéia é não comprar produtos fabricados pelos  sionistas que hoje escondem o "made in Israel" para driblar a repulsa mundial, mas tem o código de barras iniciado com o número 0729".);

 

Rompimento das relações diplomáticas entre Brasil e Israel;

 

Não ao acordo Mercosul/Israel;

 

Responsabilização pelas atrocidades cometidas por Israel.

 

 

 

Entidades participantes:
SINDISPREV-RS – Centro Brasileiro de Defesa da Soberania dos Povos e Luta Pela Paz- CEBRAPAZ, Federação das Associações Árabe-Palestinas do Brasil FEPAL , Sociedade Árabe Palestina do RS SOPAL, Psol, PCdoB, PCB, PSTU, Mov.Avançando Sindical, Juventude Avançando, Comitê pela Libertação da Palestina, União da Juventude Socialista, União da Juventude Comunista, União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, Sociedade Palestina, SEMAPI, CUT RS, CTB RS, CONLUTAS RS, OAB RS, SINDIPETRO RS, Associação Cultural José Martí, Associação de Médicos e Amigos de Cuba, Deputada Federal Manuela Dávila, Deputado Estadual Adão Villaverde, Vereadora Fernanda Melchiona, Gab. Marisa Formolo, Gab. Raul Carrion, Gab. Maria do Rosário, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, União das Associações de Moradores de Porto Alegre,  Corrente Prestista, Clube de Cultura, Sindicato dos Assistentes Sociais.

 

 

 
Fonte: Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino no RS
 

 

 

follow:

CONTEÚDOS