51 3284-1800

SindisprevRS OF
ASCOM

ASCOM

Assessoria de Comunicação do SINDPREVRS

Presidente quer vetar o fim do Fator Previdenciário

O presidente Lula é contra o decisão do Senado Federal que aprovou, em votação simbólica, a medida provisória que concede reajuste de 7,72% para os aposentados e pensionistas do INSS que ganham acima de um salário mínimo, e também o fim do fator previdenciário (medida que limita o valor das aposentadorias de quem se retira do mercado de trabalho antes da idade mínima).

É claro que Lula está em uma situação complicada, por estarmos em ano eleitoral, e parece que o presidente irá tomar uma decisão contrária a vontade dos cidadãos, principalmente no que diz respeito ao fim do fator previdenciário. Para Lula o governo deve agir com "responsabilidade", assim evitará danos irreparáveis aos cofres públicos. Segundo ele a votação do fator previdenciário tem sido usada por gente que só quer ganhar votos, e diz ainda que se o povo compreendesse o que significa isso, não daria tantos votos assim a estas pessoas.

A Deputada Federal Luciana Genro (PSOL-RS), julga a declaração do presidente como hipócrita, pois o fim do fator não irá quebrar a Previdência. “O governo federal destina 36% do orçamento para pagar a divida pública, bastaria baixar os juros e sobraria verba para pagar salários dignos aos aposentados e para cobrir o fator”, disse. A deputada lembra que na época de FHC o presidente Petista era contra a criação do fator previdenciário. “Então o que eles queriam, só ganhar votos?”, ressalta.  

Para a Diretora do SINDISPREV-RS, Silvia Vieira, o governo não está preocupado se o servidor precisa trabalhar mais anos para poder se aposentar, ela concorda com a Deputada Luciana, “o governo tem gasto com outras contas, negligenciando às necessidades dos servidores públicos e aposentados”. A diretora coloca que são as gratificações dão apoio na renda, porque o salário não é digno e não há plano de carreira. 

Mesmo o após o Senado ter aprovado reajuste aos aposentados e o fim do fator, Lula sinalizou ontem, na 13 Marcha dos Prefeitos, que deve vetar pelo menos parte da proposta. Para Romero Jucá (PMDB-RR), relator da MP no Senado, o presidente Lula deverá vetar a emenda que acabou com o fator previdenciário. Ainda assim, o senador decidiu manter a emenda no texto aprovado para que a MP não retornasse para votação na Câmara.

follow:

CONTEÚDOS