51 3284-1800

SindisprevRS OF
ASCOM

ASCOM

Assessoria de Comunicação do SINDPREVRS

Represália: governo Dilma proíbe servidores em greve de permanecer dentro do prédio do Brasiliano

Os servidores federais em greve desde o dia 25 de junho no Rio Grande do Sul foram surpreendidos na manhã desta segunda-feira (09), ao serem comunicados de que o Superintendente da Fundação Nacional da Saúde (Funasa) no Estado, Gustavo de Mello, havia proibido a permanência dos trabalhadores dentro das dependências do prédio do Brasiliano de Moraes, onde funciona o Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no RS.

Mesmo com a temperatura baixíssima os servidores não se intimidaram e mantiveram o piquete em frente ao prédio e, abriram faixas na Avenida Borges de Medeiros nos dois sentidos, quando o sinal estava fechado, explicando para a população que a luta é por uma saúde de qualidade.

A direção do SINDISPREV-RS condena a atitude do Superintendente, que a mando do governo Dilma tenta reprimir o movimento grevista que a cada dia recebe novas adesões em todo o país.

O SINDISPREV-RS além de condenar a atitude do governo, considera que a proibição demonstra o desrespeito, o despreparo e o desespero da presidente Dilma ao lidar com a greve.

O Sindicato convida o governo a abrir imediatamente negociações com os trabalhadores ao invés de atitudes autoritárias e inconseqüentes, pois a represália do governo só fará com que o movimento e a indignação dos trabalhadores aumentem ainda mais.  

 

Imagens

follow:

CONTEÚDOS