51 3284-1800

SindisprevRS OF
ASCOM

ASCOM

Assessoria de Comunicação do SINDPREVRS

Abolição da Escravatura é o tema do Roda de conversa, nesta quinta, 12 de maio

 

Relembrar o passado colabora para que seus erros não se repitam no futuro. O primeiro termo redigindo a Abolição da Escravatura no mundo partiu de Portugal, a 12 de fevereiro de 1761. No Brasil, a data que marca a entrada em vigor da Lei Áurea foi 13 de maio de 1888. Em termos nacionais, o país carrega a vergonha de ser a última das nações nas Américas que proibiu a escravidão. Desde sua promulgação, assinada pela princesa Isabel, muitas dúvidas surgiram e algumas certezas se afirmaram.

A data não simboliza apenas comemoração. O fim da exploração do trabalho forçado do povo negro não significou sua liberdade de fato, apenas de direito. Sem criar elementos para que a população se inserisse dignamente na sociedade, as classes dominantes mantiveram as condições precárias que sempre limitaram seu desenvolvimento. Excluídos dos processos sociais, continuavam sem acesso à terra ou ao trabalho formal.

Este processo vem sendo descontruído a passos lentos. Há muito que fazer, em termos de reparação, para um povo que foi deixado à própria sorte. No Congresso, menos de 9% dos parlamentares são negros, sendo que a população nacional que se declara afrodescendente chega a 54%, conforme o IBGE. Nem precisamos pesquisar muito para saber como são as condições de trabalho atuais a que são submetidos. A herança deixada desde o Brasil Império ainda é muito presente, mesmo 128 anos depois.

A Secretaria de Gênero e Combate à Discriminação Racial convida para um encontro que debate estas questões, e sugere ações de mudança para auxiliar na alteração deste quadro. É a “Roda de conversa alusiva ao 13 de maio”, data da Abolição da Escravatura. O evento ocorre na quinta-feira (12) às 15h no auditório do Sindisprev-RS.

follow:

CONTEÚDOS